domingo, 22 de agosto de 2010

A CARMÉLIA SUSPIROU E PARTIU

-->
No dia 17 de agosto de 2010, terça-feira, pela manhã, uma infausta notícia consternou Coreaú. Maria do Carmo Gomes Ximenes, Carmélia, nascida na então vila da Palma, hoje Coreaú, na data de 27 de maio de 1921, aos 89 anos de idade, partiu sem retorno.
Ao tomar conhecimento do grande pesar que se abateu sobre Coreaú, embora pesaroso, lembrei-me de parafrasear a primeira estrofe da tradicional marchinha carnavalesca “Ó Jardineira” de Benedito Lacerda e Humberto Porto: “Ó jardineira porque estás tão triste/Mas o que foi que te aconteceu/Foi a camélia que caiu do galho/ Deu dois suspiros e depois morreu”, tão popular no meio palmense de outros tempos, para fazer a seguinte indagação:

- Ó Velha Palma porque estás tão triste? Mas o que foi que te aconteceu?
- Foi a Carmélia, que de tanta saudade, deu dois suspiros e depois morreu.

Palma, tua tristeza é perfeitamente compreensível. A Carmélia era uma das camélias, róseas flores, do teu jardim. Mas lembra-te que teus filhos são seres finitos que caminham para o infinito. Sugere a eles que reflitam sobre esta verdade bíblica, expressa no Livro da Sabedoria (Sb 2,2.5): “Um belo dia nascemos e, depois disso, seremos como se jamais tivéssemos sido! (...). A passagem de uma sombra: eis a nossa vida, (...).”
Diz Buarque de Holanda em seu famoso Dicionário Aurélio – Século XXI: “Camélia - Gênero de arbustos ou de pequenas árvores tropicais sempre-verdes da família das teáceas, com folhas alternas, brilhantes, elípticas e de pecíolo curto, e de flores alvas ou róseas.”
Mas a Carmélia, no universo das cores, tinha preferência pela cor azul. Assim, por muitos anos, pertenceu a Pia União das Filhas de Maria da Paróquia de Coreaú, cujo distintivo era uma fita azul com a medalha milagrosa. Nesta associação religiosa, em várias ocasiões, cantou, garbosamente, este refrão: “Eu prometi fiel serei./Eu prometi fiel serei,/sou filha de Maria.”
Nas festas de setembro de recuadas épocas, nas animadas quermesses, com a fidelidade que lhe era peculiar, usando o laço de fita azul, ela cantava com avultada vibração o hino do Partido Azul: “Nas campinas de esmeraldas/da feliz terra de Palma, fulgura o Partido Azul,/ fascinando a nossa alma. (...).”
Devota de Maria, a Mãe do Salvador, que em Coreaú é venerada com o título de Nossa Senhora da Piedade, tanto no período de 5 a 9 de setembro, em que se processa, anualmente, o novenário em honra da padroeira, quanto em outras oportunidades, ela cantava com todo entusiasmo este belo hino dedicado a Virgem da Piedade: “Ó Virgem da Piedade/Tesouro de salvação/Sois esperança dos crentes/Ó mãe de Consolação. (...).”
Essa figura tão popular, em Coreaú, gostava de política. Nas décadas de 1940 e 1950, era udenista. Participava das campanhas eleitorais com muito empenho e ardor. Para lembrar este tempo, registramos, aqui, um trecho da música da campanha de Paulo Sarasate ao Governo do Ceará, em 1954, pela União Democrática Nacional – UDN, que os udenistas palmenses, entre eles a Carmélia, cantaram durante a movimentação política desse acirrado pleito eleitoral: “Alerta cearense,/escuta a nossa convocação!/Votando em Sarasate,/na capital e em todo sertão./Para elegermos a três de outubro/nosso governador.” A UDN, na Palma de então, tinha o comando do Coronel Ximenes (Francisco Napoleão Ximenes).
Neste necrológio, merecem, ainda, serem destacadas duas importantes características dessa distinta criatura: uma ligada ao lazer, a outra a crença popular. Nos bailes dançantes, na mocidade, ela dançava da valsa à mazurca, do bolero ao xote, sem esquecer o frevo, o mambo e as marchinhas de carnaval. Quando alguém era acometido de quebranto ou mau-olhado, logo a Carmélia era chamada para rezar.
Por último, é lícito realçar que essa senhorita, como professora leiga do ensino elementar nas Escolas Reunidas de Coreaú, prestou relevante serviço à educação coreauense.
 Carmélia, seus conterrâneos lamentam sua ausência física, mas sua memória permanecerá viva nos anais de Coreaú. Descanse em Paz!

Fortaleza, 18 de agosto de 2010
Leonardo Pildas
 Fonte: Coreausiara

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

SAI A LICITAÇÃO DA REFORMA DO TERMINAL RODOVIARIO DE COREAÚ

 
O terminal rodoviário de Coreaú, encontra-se em péssima condição de uso devido a falta de manutenção e reparo na parte física que ocasionou o desmoronamento do teto e degradação das instalações interna e externas. A prefeitura de Coreaú, levou a problemática ao Governo do Estado do Ceará, com as possíveis soluções e projeto definido conforme ilustrações acima. A equipe técnica da Secretaria de Infraestrutura do Ceará analisou e aprovou com êxito o projeto proposto pela Administração Municipal. Assim, no ultimo dia 30 de julho ocorreu a licitação e no dia 04 de agosto a abertura dos envelopes com as propostas da empresa vencedora para construção da obra. Em breve a cidade de Coreaú será contemplada com a belíssima reforma.
Nº ORIGEM/SPU - OBJETO SITUACAO /20100009 - DER 09229748-0
Valor estimado : R$ 641.947,95
Objeto- Licitação do tipo menor preço para reforma do terminal rodoviário Alferes Raimundo Leopoldo, no município de Coreaú- Ce

Situação: Aviso de resultado de habilitação/inabilitação no DOE ocorreu no dia 04/08/2010
Fonte: Governo do Estado

Fonte: Blog da Prefeitura de Coreau

sexta-feira, 30 de julho de 2010

A TRADIÇÃO JUNINA EM ALCÂNTARAS


Ontem estive presente na primeira noite do festival de quadrilhas de Alcântaras, o evento chega a sua 14ª edição e é sempre bem prestigiado pelos municípios da região que participam da disputa das quadrilhas. A atração principal foi a banda Forró Real, Hoje na Segunda noite do Festival a animação ficará por conta do Forró Estourado, para amanhã, última noite do evento quem faz a animação é Forró Lapada.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

UMA EXPERIÊNCIA BEM SUCEDIDA


                                     Profesor João Teles no centro
Foto: Manchão

Ontem tive o prazer de receber em meu programa de notícias o professor João Teles, coreauense radicado na capital cearense, estar de férias em Coreaú e falou aos microfones do Diário do Povo sobre o projeto Confraria da Leitura que é desenvolvido na periferia de Fortaleza a 14 anos e atende cerca de 50 crianças de 08 a 13 anos. 
Do seu blog ele fala sobre nosso bate papo no rádio.
 CONVERSA NO RÁDIO - Hoje estive na Rádio FM Princesa do Vale conversando com os ouvintes do comunicador Raimundo Marques. Foi uma conversa leve e prazerosa. O R. Marques além de sensível aos assuntos atinentes à Educação, compreende muitos bem os meandros do setor. Agradeço a ele a ao Manchão o espaço concedido.

Publimarkes: Em breve postaremos o audio da entrevista.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

DOM BENEDITO ALBUQUERQUE, O BISPO EMÉRITO DE ITAPIPOCA

-->
Na década de 1980, Padre Benedito Albuquerque, embora incardinado na Diocese de Sobral, exercia o ministério paroquial na Paróquia de São Vicente de Paulo, em Fortaleza, sede da Arquidiocese.

No dia 9 de janeiro de 1985, foi elevado à dignidade episcopal para pastorear a Diocese de Itapipoca, no Regional Nordeste I da CNBB. Sua ordenação episcopal efetivou-se na noite de 5 de maio de 1985, tendo dirigido, como bispo diocesano, esta Circunscrição Eclesiástica até a renúncia desse cargo, ocorrida em 25 de maio de 2005. Na data de 31 de julho de 2005, passou o cajado de pastor desse rebanho para seu sucessor.
Portanto, hoje, ele completa vinte e cinco anos de episcopado. Como bispo emérito de Itapipoca, sábado último, primeiro de maio, na terra dos três climas, onde reside, foi alvo de uma grande manifestação de apreço por parte de seus ex-diocesanos, que contou com a participação de familiares, amigos e ex-paroquianos de Coreaú, Granja e São Vicente de Paulo (Fortaleza).
Com alegria, na singeleza da coletânea de textos, abaixo transcrita, saúdo, pela transcorrência do seu jubileu de prata episcopal, este filho benemérito de Coreaú, que figura como um dos seus maiores benfeitores.

Dom Benedito nas letras de um ex-aluno e ex-paroquiano
Um pouco do que falei, escrevi e compus, até aqui, sobre o notável e estimado conterrâneo Dom Benedito Francisco de Albuquerque, a quem Coreaú deve muito. Como se trata de uma homenagem pela passagem de suas Bodas de Prata Episcopal, inicio com essa estrofe, que soa, aqui, como expressão de gratidão da gente coreauense, que foi por ele assistida espiritualmente entre 1954 e 1964:
“Nesta festa, ó Dom Benedito!
Expressamos o afeto jubilar,
Deste povo humilde e contrito,
A quem tanto chamaste a rezar.”
(Quarta e última estrofe do “HINO A DOM BENEDITO” composto, por Leonardo Pildas, em 16 de janeiro de 1994. Este hino foi cantado, na Igreja Matriz de Coreaú, no dia 26 de fevereiro de 1994, por ocasião da festa promovida pela Câmara Municipal de Coreaú, tendo à frente o vereador Dr. Raimundo de Queiroz Teles, com o apoio do vigário da época Padre Rômulo Rocha, para Dom Benedito Albuquerque, pelo transcurso dos seus quarenta anos de sacerdócio).

Em seguida, destaco alguns trechos extraídos de publicações:
“Como coreauense, conhecia bem as deficiências existentes, à época, nos setores de educação e saúde. (...). Seus esforços, nos primeiros momentos, foram direcionados para os problemas pertinentes à educação. Começava, aqui e assim, a saga de um grande e emérito educador. Um professor por excelência, compromissado com o desenvolvimento da educação de seus paroquianos. Isto, num período de poucos recursos e de percalços multifatoriais.”
(Leonardo Pildas, in História de Coreaú 1702-2002. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2003; p. 385.)
“Em Coreaú, não foi apenas um pastor de almas, mas, sobretudo, o construtor de uma das páginas mais memoráveis de nossa história, tendo em vista o grande investimento feito na educação de seus patrícios, que resultou num pujante trabalho de promoção humana.”
(Leonardo Pildas, in Dados Biográficos de José Francisco de Albuquerque Sobrinho, Maria da Natividade de Albuquerque e seus descendentes. Fortaleza: Minerva, 2003; p. 39.)
“Possuidor de talento inovador, espírito empreendedor, capacidade de trabalho e expressivo zelo apostólico, esse sacerdote, durante o seu paroquiato, proporcionou a Coreaú um grande salto de progresso. Dinamizou a paróquia, fortalecendo suas instituições e incentivando a busca de melhores dias para sua gente. Educador criativo, mestre consagrado, oportunizou à nossa juventude uma ambiência escolar qualificada e edificante. Para a alegria de todos os coreauense, foi elevado à dignidade episcopal.”
(Leonardo Pildas, in Coreaú Venera a Virgem da Piedade. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2006; p. 77.)
“... nos anos 50, o arauto da educação em nosso torrão, Padre Benedito Francisco de Albuquerque, ícone da educação em nossa terra, hoje prelado de nossa Santa Igreja, marcou para sempre o seu paroquiato, legando aos seus conterrâneos, em 1954, um grande feito, o Educandário, depois transformado no Ginásio Nossa Senhora da Piedade.”
(Leonardo Pildas, in Coreaú Venera a Virgem da Piedade. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2006; p. 84.)
Fortaleza, 5 de maio de 2010
Leonardo Pildas

Fonte: RMnoFoco

quinta-feira, 29 de abril de 2010

CONTRIBUIÇÃO DO COMUNICADOR MIGUEL GONÇALO

-->
A Poesia é uma arte
O poeta usa sua imaginação,
Ele escreve o seu pensamento vivo
Com orgulho e gratidão.

O silêncio é a ferramenta principal
Que inspira a poesia,
Escrever poema é uma arte
Que transforma-se em melodia

As músicas ganham destaques
Em em todo os continentes do Planeta,
Gerando grandes valores
Não são apenas "facetas".

A poesia é um ícone
Para transformar uma canção,
Que envolvem tambem os técnicos
Que fazem belas gravações.

Disponibiza -se no mercado
A música que concentra multidões,
Os garndes radialista completam
Fazendo a divulgação.

Os cantores formam o elenco
Que chamam a nossa atenção,
E fazem grandes turnês
Alegrando corações.

Lembramos com muito orgulho
Uma década valiosa pra recordar,
O tempo da jovem guarda
Música boa de escutar.

Nós temos grandes influências
Na "conjuntura" da informação,
Na música e na poesia
No rádio e na comunicação.

Um grande abraço aos nossos amigos radilaistas e poetas de Coreaú.



Por: Miguel Gonçalo

terça-feira, 20 de abril de 2010

PROFESSOR DAVI PORTELA FALA O FALECIMENTO DO AMIGO GARROTE


"Professor João Teles, infelizmente o nosso guerreiro das estradas, já realizou o seu passamento. Antonio Solon Bezerra, vulgo Garrrote, já se encontra na paz do Senhor. Garrote, que durante anos e anos enfrentou os perigos e percalços das estradas, nos deixa saudades, sobremaneira à família, que se encontra consternada com o seu falecimento. O bravo caminhoneiro me faz lembrar os velhos comboieiros, como bem colocou o mediador do Coreausiará: 'Por acaso o motorista/ que hoje num caminhão/ arrasta peixe e cerveja/ come cará com baião/ não herdou o sofrimento/ desses heróis do sertão'." 

(Davi Portela)

Fonte: Coreausiara

sexta-feira, 9 de abril de 2010

COREAUENSE CONCEDE ENTREVISTA À RÁDIO SENADO SOBRE SEU PROJETO DE LEITURA



Fonte: http://www.senado.gov.br/radio/pro_conexao.asp



Através do nosso Blog você pode ouvir entrevista que foi ao ar na rádio Senado concedida pelo professor de Maracanaú João Teles de Aguiar, filho de Coreaú e radicado na capital cearense. O tema: incentivo à leitura. A estrela da gravação foram o Confraria de Leitura e os alunos do projeto(cerca de 100). A entrevista foi longa, o que permitiu passar aos ouvintes as várias facetas do projeto, que trabalha desde textos poéticos e teatrais até pregões de vendedores e placas escritas de rua. 
Fonte: Coreausiara

quarta-feira, 7 de abril de 2010

BARBEARIA DO ZÉ IRINEU FAZ 60 ANOS

-->
  
                                              Foto: Manchão
A Barbearia do Sr. José Irineu, de Coreaú e as pinturas de suas paredes, "fizeram esse ano, mais precisamente no dia 27 de janeiro, 60 anos." É o que nos informa Benedito Gilson Ramos, o Manchão. As pinturas são obras "de um homem chamado Isaac", que passou pela cidade na naquela época". "Desde então permanecem, sem nunca terem sido restauradas",continua o colaborador do Blog. Ele diz mais: "O corte no meio da onça, é de uma obra feita no prédio ao lado, que acabou danificando de vez um pedaço da história de nossa cidade." "Esta que hoje chamamos de Barbearia do Zé Irineu, na verdade começou com seu irmão, Gerardo Irineu. Depois, o Zé assumiu. Hoje está à frente da Barberia o seu filho, Juscelino. Zé Irineu de quando em vez ainda vai por lá, mas não corta mais cabelos.", arremata o Manchão.

Coreausiara

segunda-feira, 5 de abril de 2010

COMEÇA A OBRA DE ASFALTAMENTO DE COREAÚ A ARAQUÉM


                                                 Foto: Manchão
Finalmente a tão esperada obra de asfaltamento da estrada de Coraú ao distrito de Araquém iniciou. A obra com certeza impulsionará as atividades socioeconômicas entre Coreaú e Tianguá, sem falar no conforto para quem viaja diariamente nesse e na geração de emprego e renda.

quarta-feira, 31 de março de 2010

RECORDANDO A PAIXÃO DE CRISTO

-->
Jesus diante Pilatos
Prisão de Jesus
Caminhada para o Calvário
Encontro de Jesus com Maria
Jesus no Calvário
Com a chegada da Semana Santa é impossível não recordarmos com saudade a época em que fazíamos teatro popular ao ar livre. Por vários anos realizamos em Coreaú e também no Município de Mucambo a peça teatral da Vida, Paixão e Morte de Jesus Cristo com a participação de 70 jovens que encenavam com realismo de cenas para mais de 2.000 pessoas em frente à igreja Matriz.

RECORDANDO NOSSA CULTURA

-->
VICENTE CHICO E O “LERUÁ”
(Davi Portela)

Leia amigo da cultura
O que eu irei versejar,
A respeito da figura
Mais hilária do lugar,
Falo do Vicente Chico,
O mestre do “Leruá”!

Toda “Sexta-feira Santa”,
Calibrado a aguardente,
Um “magote” ia ao serrote
E enfrentavam o sol quente,
Derrubava um grande pau,
Muito forte e resistente.

Cada qual com o seu porrete
Cantava numa cadência:
“-Vicente Chico, LERUÁ!”
 Foi mestre da experiência.
Comandava toda a turma,
Sem perder a paciência.

A saudade aperta o peito,
Quando lembro sua memória,
Vicente foi nosso mestre,
É parte de nossa História.
Nos deixou grande legado
Durante sua trajetória.

Ainda tenho saudades
Do mestre do “Leruá”,
Toda “Sexta-feira Santa”
Animou o nosso lugar,
Foi cultura e tradição,  
O povo não o esquecerá.

Só quero que o “Leruá”
Continue a tradição,
E refaça o que o mestre
Sempre fez de coração,
E vamos malhar o Judas,
Sem pena nem compaixão.

O “Leruá” é chamado
Também de “maneiro-pau”,
Tem a origem indígena 
E no ritmo “bate-pau”.
É um bailado de roda,
É cultura genial.

No sábado de Aleluia,
O Judas é derrubado,
Os moleques jogam pedra e 
Não acertam o endiabrado,
Mas com um tiro certeiro,
Já desce todo quebrado.
Quando o Judas cai no chão,
Os meninos fazem festa,
Estilhaçam sua roupa
- Tem as moedas, na certa!
 Se ele traiu por dinheiro,
Vamos tirar, ora essa!

Vicente era um pedreiro
E falava que era o mestre
Do nosso “Rabo da Gata”.
Foi um bom cabra da peste,
Pois levantou muitas casas,
Dizia ser “mestre dos mestres!”

Mestre Chico foi folclore
Na Palma e na região,
É símbolo de cultura
Por todo o nosso sertão.
Morou na “Rua de Baixo”
O seu pedaço de chão!

E saiba Vicente Chico,
Tu serás sempre lembrado
Por adultos e crianças,
Pois jamais serás passado.
No estandarte da História
Teu nome será gravado!


sexta-feira, 26 de março de 2010

ESCRITOR COREAUENSE

-->
 Coreaú, mais um filho de tuas entranhas estréia no seleto mundo da literatura cearense!


Hoje, 25 de março de 2010, no auditório da Receita Federal, têm letras coreauenses luzindo em tarde de autógrafos. Com grata satisfação, parabenizo o escritor Raimundo Parente de Albuquerque Júnior pelo lançamento de sua produção literária 'JURIDICIDADE CONTRA LEGEM NO PROCESSO ADMINISTRATIVO'.

No ensejo, congratulo-me com o autor de tão expressiva obra e com o casal Raimundo Parente de Albuquerque e Maria José Carvalho de Albuquerque que deu a Coreaú, ao Ceará e ao Brasil este insigne escritor.

 Ressalte-se, por oportuno, que, em terras palmenses, tive o privilégio de ter sido aluno do professor Raimundo Parente de Albuquerque e colega de estudo da professora Maria José Carvalho de Albuquerque.

Fortaleza, 25 de março de 2010

Leonardo Pildas

Fonte: Coreausiara

terça-feira, 16 de março de 2010

O POVO SOFRE COM A FALTA DE CHUVA



Em meio a escassez de chuva para reforçar os reservatórios, a comunidade de Malhada Vermelha espera ansiosamente a ligação do sistema de abastecimento d’água que já está em fase de conclusão e beneficiará as famílias com água de qualidade diretamente do rio Juazeiro. O açude da Malhada Vermelha está com seu volume de água muito baixo e sua água imprópria para o consumo humano e a população se utiliza no momento de água de poço e cacimbão.

segunda-feira, 15 de março de 2010

O NOSSO OBRIGADO AO PROFESSOR AGUIAR


O professor Aguiar
Muito fez por nossa gente,
Ensinou os nossos alunos
Como um grande combatente.


Homem destemido e forte,
É mestre sério e valente.
No Vilebaldo Aguiar,
Eu fui alfabetizado,
Por esta grande figura,
Fiquei conscientizado. 


O ABC da leitura
Me deixou muito letrado.
Hoje ele está aposentado,
Porém, tem toda a certeza
Da missão e dever cumprido,
É um mestre de grandeza.
Obrigado, Parenti
Pois ensinou com destreza. 


Quem quiser ser grande mestre,
Basta seguir seu talento,
Basta ler na sua cartilha,
Porém, agora eu lamento,
É que o mestre Aguiar
Recolheu-se ao aposento.


Mas fica o grande modelo
De um professor destemido,
Falou de ética e moral
Neste meu solo garrido.
A ele somos muito gratos,
Obrigado, mestre querido!

(Davi Portela)
RM no Foco

Publimarkes:  Professor Aguiar, o nosso Parentim, agora curte merecida aposentadoria depois de anos de dedicação a educação de Coreaú.





quarta-feira, 3 de março de 2010

OUÇA NA ÍNTEGRA, A ENTREVISTA COM O PRESIDENTE DO SINDPROC, PROFESSOR JOSÉ MÁRIO, NO PROGRAMA DIÁRIO DO POVO DA PRINCESA DO VALE



Download do aquivo em MP3 aqui

ENTREVISTA COM O PRESIDENTE DO SINDPROC

O programa Diário do Povo da Rádio Princesa do Vale FM recebeu para uma entrevista o presidente do Sindicato dos Professores de Coreaú professor José Mario Moreira. Conversamos sobre o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos professores da Rede Pública Municipal de Ensino, bem como as conquista obtidas no referido projeto de Lei que está em tramitação no Legislativo Municipal.

segunda-feira, 1 de março de 2010

I CONGRESSO JURÍDICO SOBRALENSE


   "A edição do jornal Diário do Nordeste, de 28/02/2010, Caderno 'Regional', trata da importância histórica do município de Sobral, conhecida como a 'Princesa do Norte' do Ceará.
  Atualmente com cerca de 180.000 mil habitantes, Sobral é a segunda cidade mais importante do estado em termos econômicos e culturais, seguida por Juazeiro do Norte e Crato. E para abrilhantar mais ainda essa condição de pólo cultural, foi realizado no Centro de Convenções, em Sobral, nos dias 26 e 27 de fevereiro último, o 'I Congresso Jurídico sobralense' voltado para os profissionais do Direito, no qual se debateram questões jurídicas, sendo certo que pela primeira vez um evento de grande porte conseguiu congregar, na cidade, autoridades diversas como Ciro Ferreira Gomes, Francisco Gérson Marques de Lima, Judicael Sudário de Pinho, Martônio Mon’Alverne, Djalma Pinto, Rosmar Cavalcante, Válter Kanji Ishida, José Herval Sampaio Júnior e Domingos Filho. 
   Foi um encontro induvidosamente marcante e proveitoso, que reuniu cerca de 400 participantes, dentre alunos dos cursos de Direito da UVA e da Faculdade Luciano Feijão (FLF), além de outras universidades do Ceará e, inclusive, do Piauí. Estão de parabéns o aluno da FLF Francisco Linhares P. Júnior, idealizador do evento e, bem como, todos aqueles que colaboraram para sua efetiva realização. "
   Coreaú-CE, 28 de fevereiro de 2010.

  Fernando machado Albuquerque
  Professor
   ANALISTA JUDICÁRIO ADJUNTO
Coreausiara

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

PCC DOS PROFESSORES DE COREAÚ


Em recente conversa com o presidente do Sindicato dos professores de Coreaú, professor José Mario, ele me falou que pela primeira vez na história do Coreaú o Plano de Cargos e Carreira dos professores da Rede Municipal de Ensino foi elaborado em parceria entre o  SINDPROC e a Prefeitura Municipal. O texto foi enviado a Câmara Municipal e deverá ser apresentado em plenário na sessão do dia 06 de março de

Clique aqui e faça, download e conheça o PCC do magistério de Coreaú, Ceará.


sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

SAPATEIRO SIM SENHOR

-->
                                                Foto: Manchão
Essa profissão ainda resiste ao tempo, o sapateiro que ganha o pão de cada dia trabalha de forma artesanal e rústica. Em plena atividade essa profissão está em extinção devido ao baixo custo dos calçados e a pouca durabilidade dos mesmos. No entanto, o nobre sapateiro Antônio Lorinda é um verdadeiro profissional das antigas que se utiliza ainda do prego e do martelo para executar sua tarefa.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

MANTENDO A TRADIÇÃO


                                          Foto: Manchão
Mantendo a tradição, pelo sexto ano consecutivo sempre na segunda-feira de carnaval o bloco Kengas do Beco desfilam pelas principais ruas da cidade. Com muita irreverência homens se vestem de mulheres e desfilam no embalo das marchinhas de carnaval.
Tudo começou no ano de 2004 quando o músico Benedito Gilson "Manchão" juntamente com um grupo de amigos resgataram esse costume que no passado foi iniciado pelos saudosos Antonio Alidril e Fransquinho "bico doce” , além do Toba, Osciam, Otelino, Antonio Miguel e outros faziam a animação.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

RECEBI DO PROFESSOR DAVI PORTELA

-->

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

VOTE CONSCIENTE!


Amigo eleitor me escute:
No tempo da eleição,
Escolha com consciência.
Seja honesto, tenha ação,
Vote bem e vote certo,
Vote com opinião!

Pois o voto é a nossa arma,
Escolha com coração.
Com o voto, tenha força,
Lá está nossa intenção!
Mas só não pode é vender,
Seja um grande cidadão!

Com o voto, vem saúde
E escola de qualidade,
Escolha sem o dinheiro,
Pense na nossa cidade!
De você, de mim, dos outros,
Depende a sociedade!

O voto é a garantia,
É a arma do cidadão,
Valorize o seu poder,
E não receba um tostão!
Seja homem, seja mulher
De elevada decisão! 

Pois não aceite a barganha
E não aceite o farelo,
Pois quem aceita algo em troca,
Depois recebe o chinelo.
E quem dá preço ao voto,
O couro vai pro cutelo!

Agora faço um pedido:
Quando chegar aquele ano,
Que ‘eles’ vão à sua porta,
Em que ‘eles’ estão andando,
Jamais receba um centavo
Seja honesto, ô meu mano!

Quem vende o voto não sabe
Que está praticando o mal
A toda a comunidade,
Perde o povo, que é o tal!
Vem o choro, e o gemido
E lombo posto no sal!

(Davi Portela)